top of page

Medicina Integrativa

Atualizado: 10 de mai. de 2021

Medicina integrativa é um ramo da medicina que procura tratar do indivíduo como um ser integrado, isso significa que quando um paciente apresenta sintomas, deve ser levado em consideração os quesitos de corpo, mente e espírito, independentemente do problema ser físico ou psicológico.


Os princípios da Medicina Integrativa envolvem a ideia de que os problemas de saúde devem ser resolvidos com base em diferentes disciplinas da medicina, mesclando os métodos da medicina tradicional com a utilização de outras terapias que já tenham se provado eficazes e seguras.


O conceito da Medicina Integrativa é originário dos EUA e prega a noção de parceria entre as diversas áreas de saúde, como a nutrição, a psicologia, a educação física, fisioterapia e a enfermagem. É importante que todos os profissionais entendam que todos são importantes e podem ajudar a fazer um tratamento conjunto, unidos pelo mesmo objetivo de trazer ganhos para a saúde do paciente.

Gostaríamos de ressaltar que essa medicina não rejeita os tratamentos convencionais e, nem tão pouco, acredita cegamente em qualquer medicina dita como alternativa, sem as devidas comprovações científicas dos benefícios e possíveis efeitos colaterais.

Outra importante questão dessa medicina é a alimentação, que é um ponto essencial de equilíbrio na saúde do paciente. Já foi comprovado que uma boa alimentação, além de fornecer energia e bem-estar geral, combate e previne doenças em todos os níveis do organismo.


A medicina integrativa prega uma mudança na forma do atendimento padrão dos consultórios, de maneira que a abordagem seja a mais terapêutica possível, ou seja, ao invés do profissional fazer um diagnóstico reducionista, ele deve investigar o organismo de forma integral.

Por exemplo, perguntar quando os sintomas começaram a surgir, o que o paciente estava passando na época do aparecimento dos primeiros sintomas, e o que faz o paciente se sentir melhor nessas situações. Desta forma, transfere-se o foco da doença para a pessoa.


Para que isso possa ser feito, é necessário que o profissional conheça mais detalhes da vida do paciente, como o estilo de vida, relacionamentos, situação financeira, realidade cultural, etc, e outras informações que permitam enxergá-lo de forma completa. Alguns podem se confundir e achar que isso é exclusivamente papel do psicólogo, nessas situações é necessário explicar para o paciente que colher essas informações são parte do processo de transformar o tratamento o mais personalizado possível para ele.

Adicionalmente, requer que o profissional desenvolva a habilidade de saber ouvir o paciente sem julgamentos ou críticas, respeitando sempre suas crenças, princípios e filosofia de vida.


Quais as vantagens da medicina integrativa?


Enxergar a enfermidade tendo uma visão global de corpo, mente e espírito propicia uma melhora da qualidade de vida do paciente.

Além disso, eu enxergo mais 4 vantagens na saúde integrativa:


1. Humaniza o atendimento


Os pacientes se sentem mais próximos e acolhidos pelo profissional da saúde, diante da atenção dirigida a ele; desta forma, torna-se mais confiante no tratamento e na equipe, fortalecendo ainda mais a parceria profissional.


2. Melhora na resposta ao tratamento


Por consequência da humanização do atendimento, o paciente adere melhor às medidas orientadas pelos profissionais. Além disso, o paciente começa a entender que é responsável pela própria saúde, gerando um senso de autocura, aumentando ainda mais as chances de sucesso dos tratamentos.

Não é raro acontecer uma melhora tão grande, que os medicamentos não precisam mais ser prescritos. Por exemplo, vamos supor que um paciente tenha se identificado com o yoga, essa prática auxilia no funcionamento do aparelho digestivo e intestinal. De tal sorte que se uma pessoa pratica regularmente, não terá necessidade de remédios e outros procedimentos invasivos realizados em pessoas com dificuldades digestivas. Para potencializar os resultados, basta manter uma dieta equilibrada.


3. Aprimoramento da saúde


A nutróloga Adriana Meneses explica que pensando na individualidade de cada pessoa, um plano é desenvolvido de forma customizada, baseado não apenas na doença, mas em toda a história de vida do paciente. Desta maneira, essa estratégia voltada para o tratamento da saúde do indivíduo de forma integral e harmônica, leva ao aprimoramento da saúde e ao bem estar. Também já foi comprovado que utilizar diferentes métodos de cura potencializa os resultados, uma vez que o tratamento será mais abrangente, considerando vários pilares da vida.


4. Promove equipes multidisciplinares


Por incluir em seu processo a parceria com vários profissionais de saúde, a medicina integrativa promove equipes multidisciplinares que propiciam um tratamento amplo na promoção de saúde e longevidade, tratando desde o corpo até a mente.


Concluindo, não existe a melhor medicina, a medicina eficiente é aquela que busca as melhores terapias e tratamentos, mantendo uma mente aberta para sempre estudar, investigar e identificar intervenções que se provem úteis e vantajosas na relação entre risco x benefício, sempre em favor do paciente.

Gostou do conteúdo? Registre-se para receber novidades. Comente o que achou, curta e compartilhe com os amigos!



Eu sou Tatiana, entusiasta das ciências e estudiosa sobre tudo o que faz bem à mente, corpo e espírito,



Gratidão pela visita!

Comments


Commenting has been turned off.
bottom of page